Um verdadeiro Partido Social-Democrata !

O novo Partido Social Democrático – PSD do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, dificilmente será incluído entre os nanicos da política brasileira. Ele nasce em laboratório jurídico e acadêmico, com vocação de partido médio, com os mesmos objetivos executados pelo prefeito em legendas utilizadas anteriormente por ele – PL, PFL e DEM. Com um projeto político pessoal em curso, como das vezes anteriores, é claro que o prefeito emprestará o PSD a outros projetos de aliados circunstanciais, longe de ideologias e doutrinas. De outro lado, o PSDB precisa justificar a sua denominação social-democrata e não se isolar ainda mais durante os movimentos do novo abrigo de políticos em litígio com as suas legendas.

Não sei se o PSD tumultuará as bases do PSDB, em função dos movimentos de Kassab com alguns vereadores tucanos desde as eleições de 2008 e com a manutenção de parcelas representativas do partido em cargos de direção na Prefeitura de São Paulo. Ele dá um salto maior agora com a chance de se aproximar do governo Dilma Rousseff, num momento em que os ventos conspiram a favor da petista e o seu modo de governar é reverenciado em editoriais pela imprensa e nas recentes entrevistas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

O PSDB deve estar atento a essas movimentações extemporâneas. E aproveitar as convenções partidárias em todos os níveis para aprofundar temas questionados pela sua militância e, principalmente, pela sociedade brasileira, que ainda mantém expectativas sobre o seu posicionamento em relação ao governo federal, comandado pelo PT há oito anos e três meses. 43 milhões de eleitores depositaram votos no candidato José Serra à presidência da República e esse é um patrimônio valioso demais para desperdiçar.

O PSD de Gilberto Kassab não tem outro compromisso, no presente, que não seja o de servir de guarda-chuvas a políticos com planos eleitorais municipais em 2012 e de vitaminar as intenções do seu próprio dono em 2014. O PSDB das principais lideranças da oposição no Brasil tem responsabilidades e reconhece que terá dificuldades em atrair a militância para os seus novos rumos, se optar apenas pela definição de um nome ou de nomes de dirigentes renomados ou tradicionais do tucanato para cuidar das tarefas representativas, perante o Congresso Nacional e os seus governos estaduais.

Em dezembro do ano passado, Tasso Jereissati explicitou que o PSDB tem que recuperar o que era seu. Um partido de quadros, apoiado na classe média, que ao longo dos últimos anos perdeu parte desse apoio e recuperou em 2010. Relembrou que quando começou na política, o PMDB era o partido das áreas urbanas e desenvolvidas e o PFL era o partido dos chamados grotões. Tasso constata que esse caminho se inverteu: o PT está hoje onde era o PFL e o PSDB se recupera nos grandes centros urbanos. O PT também vendia ética e moralidade, com liderança simbólica dessas questões no passado, e perdeu esse discurso. Cabe ao PSDB resgatá-lo como um dos maiores e mais importantes valores admirados pela classe média.

Nos últimos dias avistamos o senador Aécio Neves num impulso em direção ao movimento sindical, querendo acrescentar à agenda do PSDB, compromissos mais claros com uma discussão de temas afinados com as principais demandas da classe trabalhadora. Procurou para isso a direção da Força Sindical, que a meu ver tem um nível de resposta baixo às categorias integrantes da classe média, alvo do PSDB.

Se a alternativa de ser um partido de classe média for a escolhida pelo PSDB, o quesito trabalhista precisa contemplar as entidades representativas dos profissionais liberais, técnicos e profissionais formados nas universidades e institutos tecnológicos, terceiro setor etc., com um discurso forte contra a gastança governamental, que impede a redução da carga tributária, tira a competição do produto brasileiro, inibe o consumo e a geração de novos empregos. Compartilhei essas ideias com os dirigentes nacionais do Instituto Teotonio Vilela, Jose de Lucena Dantas e Michel Minassa, numa reuniao recente.

Acho fundamental, nessa reincidência de tratamento do tema sobre pontos de discussão para um novo PSDB, que é impossível falar de novos rumos partidários sem expor concretamente sobre conteúdos atualizados do seu discurso, comprometimento com as reformas política e eleitoral, radicalização na democracia interna e nas formas de participação de seus filiados e militantes. Prévias e primárias motivam e mobilizam mais que uma alternativa cartorial eleitoral. Não há como iniciar uma discussão de renovação ou reestruturação partidárias sem oferecer canais de maior participação e decisão. Ninguém quer, por exemplo, um PSDB fechado em sua cúpula ou uma sigla de aluguel, como pode redundar esse novo PSD…

Ilustração de AndréHQ

18 já comentaram! Comente ou link essa página
  1. Allan K P Veloso - Itanhaém comentou:

    Raul

    PSDB tem que ser partido político e não simplesmente uma sigla partidária onde alguém pode ser candidato a qualquer cargo.
    Para isso temos que formar quadros através de cursos, congressos e práticas partidárias que darão uma nova forma de fazer política.
    “Para termos resultados diferentes, precisamos fazer dirente”, e isso temos que fazer no psdb.

    Um abraço

    Allan K P Veloso

  2. Rodrigo Ferrão comentou:

    “Neste final de semana pipocaram notícias sobre o surgimento de um novo Partido Social Democrático, pelo atual prefeito Gilberto Kassab”, correção, nesta semana não, faz cerca de um mês que se comenta sobre o fato, sacramentado com a entrevista que Kassab concedeu à Veja desta semana.
    Minha impressão sobre a entrevista de Kassab: o novo e mais promissor fiisiologista do cenário político BRasileiro. Fazia tempos não lia em entrevista palavras tão impessoais e sem compromisso. Tiririca estará bem cercado…
    Aliás, PDK começa bem: um buraco na jurisprudência! hehehehe

  3. Andréa Capelato comentou:

    Parabéns pela lucidez, Raul… Se o PSDB não começar seu movimento em direção á própria militância e , em seguida, aos 43 milhões de eleitores que votaram em Serra, estaremos nos distanciando cada vez mais do nosso legado. Parabéns mais uma vez!

  4. Claudinei D. Radica comentou:

    E verdade que é preciso fazer uma reflexão e séria, principalmente na unidade do nossa partido e o peso e a valorização da militância que fundamental para o crescimento do Psdb!!!

  5. Lucio Honor Bonato comentou:

    O pessoal que vive pendurado no prefeito, agora tem a grande chance de se mandar de uma vez, mostrar a verdadeira cara, principalmente os traidores da ultima campanha municipal: alguns vereadores e dep.estaduais e ate federais quem sabem,seguirão o prefeito

  6. Norton Lima Jr comentou:

    muito bom

  7. Myrian Teresa Fv Signorini comentou:

    Raul vc sabe que gosto muito das suas colocações, e estamos também pensando na reforma política e um dos temas mais urgentes é o número absurdo de partidos que se proliferam a cada eleição,meu Deus,este tipo de coisa não pode mais acontecer no nosso País , este novo partido é mais para alimentar o ego……isso não é seriedade. O momento agora é de fortalecer os PARTIDOS SÉRIOS e de dimensão nacional. Que comecem logo esta reforma política.Um abraço Raul.

  8. Caro Raul.

    O PSDB precisa de um boi para levar a boiada. De preferência com fôlego para uma longa caminhada. Alguém que tenha sonhos para vender embrulhados numa boa embalagem.

    Tem história, bons nomes que, infelizmente, estão sendo, cada eleição, esfarelando-se por insistência de manter uma comunicação desatualizada, que vem levando goleadas dos adversários. Funciona em São Paulo, ainda. No Brasil é inviável.

    Quanto ao partido do Kassab, vai ter que remar muito, acredito. Sem tempo de TV e fundo partidário, pode atrair alguns apostadores, mas não vejo grandes ameaças a curto prazo. No interior de SP Kassab é pouco mais do que traço.

    Abraço,

    Mário Schwarz.

  9. Artarxerxes comentou:

    Parabéns pelo texto. Lúcido, mostra a importância de se manter o que é bom e buscar o que falta para a vitória. Excelente.

  10. Marcio C. Ribeiro comentou:

    Texto bom, Raul. É preciso que não se feche em si mesmo. Ótimo para início de debates! Aliás é o que falta, atualmente, no PSDB; debates. Principalmente aqueles decorrentes de análise de conjuntura(qq!). O partido anda carecendo de conteúdo ideológico… Temos que mostrar de onde viemos e para onde vamos!, ou ainda melhor, Para onde queremos conduzir aqueles dispostos a nos seguir…

  11. Raul, parabéns pelo artigo!

  12. Ótimo texto, Raul. O PSD é um partido feito com retalhos de outros. Mas discordo no início. Acho que vai virar sim um partido nanico. O prefeito irá pagar um preço caro por sua traição.

  13. Blogueiro Censurado comentou:

    Que traição do Kassab Prof. a e ainda nos bastidores estão dizendo que atua a serviço de Serra. Do outrolado, desconfiam disso, entretanto, jogam com o principal. O grande desejo do prefeito paulista em ser governador e quepara isso, irá “rifar” a todos (as), inclusive os interesses dos colegas mais próximos, como acabou de fazê-lo com Serra. Na boca de deputados, piadas são comuns: Serra é o famoso queiroz, esquenta marmita pra nós, se referindo ao mandato do prefeito Kassab, que Serra cedeu.

  14. Marco Aurélio comentou:

    Temos (PSDB) um problema muito sério e recorrente. Muita retórica, muita idéia, muita opinião, muita ilação….e NENHUMA ação concreta. E assim, todo mundo faz de conta que está fazendo alguma coisa, em prol do PSDB, mas nada está sendo feito. Assim, para tirar o PSDB desse marasmo, e dar o arranque tão necessário, vamos CONVOCAR FHC para presidir o PSDB. Literalmente, a palavra é esta: CONVOCAR. Somente FHC será capaz – ao menos nesse instante delicado – de salvar o PSDB e resgatar a verdade histórica. Saudações tucanas a todos. Mais uma vez: mais ação e menos falação.

  15. Sozinha Eliziane luta no PPS….A deputada Eliziane Gama esta so..E solitaria sua briga no PPS contra o prefeito Joao Castelo PSDB . Jackson Lago continua em tratamento em Sao Paulo.A grave doenca do ex-governador Jackson Lago deixa o PDT numa especie de acefalia assunto que devera ser tratado mais profundamente no pos-carnaval quando dizem o ano politico realmente comeca..Em Sao Paulo desde dezembro Jackson Lago voltou ao hospital na semana passada com problemas relacionados ao tratamento de um cancer de prostata..Seu afastamento deixa o PDT sem rumo politico e numa disputa intensa pelo controle nas eleicoes de 2012..O grupo do secretario-geral Candido Lima coordenado pelo ex-deputado federal Juliao Amin e pelo suplente de deputado Weverton Rocha quer o partido mais proximo do PT de Dilma Roussef..Ja o vice-presidente municipal e vice-lider do governo na Camara Municipal alem dos secretarios Clodomir Paz Pavao Filho e da deputada Graca Paz querem o PDT alinhado ao PSDB de Castelo nas eleicoes de 2012..Sem Jackson estes grupos se digladiam sem definicao de rumos.

  16. gilberto fagundes carvalho comentou:

    não recebi respostas sobre meu interesse de abrir o psd em campo bom rs fone 51 93310841

  17. ENEIDA CIDADE comentou:

    UMA NOVA IDEIA , UM NOVO PARTIDO É BOM …PIOR QUE O PT NÃO CONSEGUIRÁ SER …

  18. ……..Talvez uma lio aprendida por muitos polticos foi ensinada por Plnio de Arruda quando se enfurnou nos meandros do mundo online arregimentar jovens para melhorar os ares do partido e ganhar fora poltica….O PSDB agora segue passos parecidos utilizando a figura de Fernando Henrique Cardoso para iniciar este processo. Em uma espcie de talk show FHC respondeu perguntas de jovens e fez crticas ao governo Lula dizendo que o ex-presidente foi conservador e complacente com a corrupo….Com foco nas origens do partido e clamorosamente ignorando Jos Serra FHC disse ainda que o PSDB sempre lutou por mudanas as mesmas de Lula em sua poca de sindicalista e que est na hora de uma chacoalhada….Por Luiz Leite Amaral.

Nome:

Email:

Site:  

Comentar:


Warning: Creating default object from empty value in /home/raulblog/public_html/wp-content/themes/raulchristiano/functions.php on line 2205