PSDB firme na travessia…

Legado de FHC e o olhar de futuro com Aécio Neves

Legado de FHC e o olhar de futuro com Aécio Neves

PSDB realiza em Brasília, neste fim de semana, a sua 12ª Convenção Nacional nos seus 27 anos de existência, no ponto onde começou: longe das benesses oficiais federais e perto do pulsar das ruas, como oposição a favor do Brasil. O senador Aécio Neves continuará na presidência da Comissão Executiva Nacional, e na liderança contra o desgoverno do PT e a corrupção institucional desbragada.
O que se espera de uma convenção partidária em um cenário político tão confuso? O próprio Aécio responde como dirigente partidário e fundador do PSDB: http://www.psdb.org.br/aecio-divulga-mensagem-sobre-convencao-nacional-psdb/ E a sociedade que vem se mobilizando graças às redes sociais pode ver o PSDB como uma alternativa de filiação e militância, organizado para responder aos seus anseios.
Recordo-me do momento em que parlamentares se reuniram durante a Assembléia Nacional Constituinte, em 1987, para contestar a influência do governo José Sarney para frear alguns avanços que a Constituição poderia ter, principalmente no tocante à consolidação da democracia. Pela frente tiveram que assistir ao balcão de trocas de favores – com o privilégio das concessões de emissoras de rádio e TV, a parlamentares e seus familiares, por exemplo, historicamente concluindo logo que, ao invés de ser o primeiro governo da Nova República, optou por se tornar o último da Velha República.
A Constituição de 1988, “Cidadã”, como batizou o deputado Ulysses Guimarães, só não foi mais conservadora por causa de líderes políticos que fizeram a diferença, como Mário Covas, Fernando Henrique Cardoso, José Richa, Afonso Arinos, Itamar Franco, Marco Maciel, Roberto Saturnino, José Serra, Severo Gomes, Geraldo Alckmin, José Paulo Bisol, Almir Gabriel, Jamil Haddad, Pimenta da Veiga e Aécio Neves. E a maioria deles figura entre os fundadores do PSDB.
Desde então, o PSDB iniciou uma travessia política sempre identificada com as perplexidades e a reação da sociedade, com o impeachment de Fernando Collor, em 1992; o escândalo no Congresso Nacional, seguido da CPI dos anões do orçamento, em 1993; a coalizão com o governo Itamar Franco (1993), a criação do Plano Real (1994) e a assunção do governo federal com o Presidente Fernando Henrique Cardoso (1994 e 1998).
O legado da estabilidade econômica, o fim da inflação de três dígitos, a universalização do acesso à telefonia fixa, ao celular e SUS, o Fundo de Manutenção da Educação e Valorização do Magistério – Fundef, a criação dos medicamentos genéricos, a Lei de Responsabilidade Fiscal, a rede de proteção social com Bolsa Escola, Bolsa Alimentação e Vale Gás, o ENEM, o FIES, dentre tantos outros pontos positivos, que resultaram em mais avanços nos governos do PT, foi tratado hipocritamente como herança maldita.
O PSDB teve a confiança de 51 milhões de brasileiros nas eleições no ano passado. Eleitores que votaram no PSDB e em Aécio Neves para presidente da República. Agora, nesse novo momento conjuntural, com o agravamento da anunciada crise política e o desmascaramento da representação de Dilma Rousseff, impõe-se o desafio de reunir forças políticas e sociais para tirar o Brasil da beira do abismo, e iniciar um ciclo virtuoso com a restauração da moralidade pública e a reconquista da credibilidade, para o país retomar o crescimento e melhorar a confiança e o bom humor do povo brasileiro.
Há muito a fazer. Vamos pra cima, com o PSDB!

4 já comentaram! Comente ou link essa página
  1. Fausto Ivan Soares de Souza comentou:

    Estarei na Convenção em pensamento. Acompanharei à distancia já que não posso ir, eu me sinto Raul, representado por vc. Se tiver oportunidade amigo faça um bom discurso, cobre posições firmes e coerentes de nosso PSDB. Grande abraço.

  2. LUCÍLIA FARIA RODRIGUES comentou:

    Raul
    Você conhece a mim e a ANTONIO CARLOS (ex Senai de Santos) há longa data.
    estamos aflitos com o que está acontecendo no SENAI atual. Santos perdeu a referência da Ponta da Praia, pois derrubaram o edifício que deveria ser tombado pela cidade.
    Temos certeza que no mesmo lugar vai ser construído não outra escola mas prédios de apartamentos ou escritórios comercias. Alguém está acompanhando esta aberração?
    Quanto ao nosso Brasil, só ouvimos falar das aberrações do governo DILMA. Não ouvimos falar de projetos para salvar o Brasil desta bandalheira que aí está.
    O PSDB precisa tomar a frente com propostas exequíveis de soluções para salvar o Brasil do fundo do poço no qual estamos.
    Oportunistas surgirão. ACORDA PSDB!
    Lucília.

  3. Manuel Francisco comentou:

    Eu faço parte da s primeiras filiações em 1988

  4. Jose Amado comentou:

    Vou Vote Dr. F. H. C . Quero Pres. do Brasil. F. C. H. Vice Aèrcio. 2018…Bem Salario (( $ 1.885,00 )). Agora 2015 Novo Micheal Temer bem.! ! ! ! e ((( Fora Dilma Adeus )))Fimmmmmmmmm.

Nome:

Email:

Site:  

Comentar: